Síndrome de Nutcraker - Dr. Rodrigo Bono Fukushima

Doenças > Doenças Venosas

Síndrome de Nutcraker

Divisor Artérias
Imagem Síndrome de Nutcraker

A Síndrome de Nutcraker, também conhecida como Síndrome de Quebra-Nozes, é a compressão da veia renal esquerda entre a aorta abdominal e artéria mesentérica superior. A Síndrome leva esse nome pois a compressão dessa veia ocorre como que em um quebrador de nozes.

Imagem Síndrome de Nutcraker - Ilustração 01
Imagem Síndrome de Nutcraker - Ilustração 02
Imagem Síndrome de Nutcraker - Ilustração 03
Imagem Síndrome de Nutcraker - Ilustração 04

A compressão prejudica a drenagem de sangue pela veia gonadal esquerda e pode acometer tanto os homens como as mulheres. Nos homens, ocorre prejuízo da circulação pela veia testicular, podendo levar a dor lombar, varicocele e perda de sangue pela urina (hematúria). Nas mulheres, ocorre comprometimento da circulação pela veia uterina, podendo causar dor lombar, perda de sangue pela urina (hematúria), varizes pélvicas, dor durante e após a relação sexual, assim como o aparecimento de varizes na região genital.

Alguns exames podem auxiliar no diagnóstico:

  • Urina tipo I
  • Ultrasso doppler de abome e pelve
  • Angiotomografia de abdome e pelve
  • Angioressonância nuclear magnética de abdome e pelve
  • Angiografia da veia renal esquerda
 

Tratamento

O procedimento é realizado em hospital, com anestesia local, com sedação leve ou com anestesia geral. O procedimento dura cerca de 2h e a alta é no mesmo dia ou no dia seguinte ao procedimento. Não há necessidade de internação prolongada.

O procedimento é cirúrgico, mas minimamente invasivo, realizado através de uma pequena punção na virilha, no braço ou no pescoço; sem a necessidade de cortes.

Imagem Síndrome de Nutcraker

Através do ponto de punção são inseridos cateteres até a veia renal esquerda. Então é colocado um “stent”, que irá corrigir a compressão da veia.

Imagem Síndrome de Nutcraker - Raio X
Imagem Síndrome de Nutcraker - Stent

Em algumas situações o tratamento endovascular minimamente invasivo não é possível. Nestes casos, pode-se fazer necessário cirurgias com auto-transplante renal ou com a transposição da veia renal. Por isto a doença deve ser avaliada por um cirurgião vascular, que irá definir a extensão e intensidade da compressão.

×
Olá,
Como podemos ajudá-lo?
error: Conteúdo protegido