Aneurisma de Artéria Poplítea - Dr. Rodrigo Bono Fukushima

Doenças > Doenças Arteriais

Aneurisma de Artéria Poplítea

Divisor Artérias

Aneurisma refere-se a uma dilatação superior a 50% e permanente de uma artéria, provocada por alterações estruturais em suas paredes, trauma ou algumas doenças inflamatórias.

A artéria poplítea, encontrada na parte de trás do joelho e é responsável pela circulação na parte inferior das pernas. Assim como outras artérias do nosso corpo, pode sofrer um quadro de dilatação patológica, conhecida como aneurisma.

Imagem Aneurisma de Artéria Poplítea

Causas

Um dos principais motivos para o desenvolvimento de aneurismas é genética, ou seja, uma tendência hereditária para apresentar a doença. Sabe-se que o tabagismo, a hipertensão arterial mal controlada, o sedentarismo e a má alimentação são fatores que aumentam o risco de se desenvolver aneurismas.

Outras situações, como algumas doenças inflamatórias e traumas vasculares também pode levar ao surgimento de aneurismas.

 

Sintomas

Na maioria das vezes, os aneurismas da artéria poplítea são assintomáticos.

Em algumas situações, pode ocorrer dor localizada, inchaço e isquemia.

Dificilmente esse tipo de aneurisma se rompe, no entanto, pode ocasionar trombose ou embolização para artérias das pernas, ou seja, o desprendimento de coágulos. Nestas situações, pode ocasionar isquemia do membro.

O diagnóstico é realizado através de exames de imagem, que identificam a localização e tamanho do aneurisma. Pode ser realizado ultrassom, tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética.

 

Prevenção

Algumas formas de prevenção dos aneurismas arteriais são controlar a pressão arterial, possuir uma alimentação saudável e balanceada, praticar exercícios físicos regularmente, manter o colesterol dentro dos níveis aceitáveis e não fumar.

Imagem Aneurisma de Artéria Poplítea - Prevenção
 

Tratamento

O tratamento do aneurisma da artéria poplítea irá depender de sua localização, tamanho, extensão e sintomas. Em alguns casos, pode ser feito o acompanhamento clínico, com controle dos fatores de risco e com medicações. Em outras situações, o tratamento cirúrgico se impõe. Este pode ser realizado com técnica aberta ou com técnica endovascular.

O objetivo do tratamento é evitar que o aneurisma cresça, rompa ou leve à obstruções de artérias da perna, com complicações potencialmente graves.

Na técnica aberta, o acesso é realizado pelo cavo poplíteo (região atrás do joelho). O fluxo de sangue é interrompido temporariamente neste segmento da perna e uma prótese de tecido é colocada, tratando o aneurisma. Para este tratamento, é realizado anestesia geral e a recuperação é lenta, com necessidade de internação prolongada.

Imagem Aneurisma de Artéria Poplítea - Endoprotese
Imagem Aneurisma de Artéria Poplítea - Endoprotese Implantada

Na técnica endovascular, o acesso é realizado pela virilha, por uma única punção. Por este acesso são inseridos cateteres, fio guias, balões e a endoprótese; com visualização de todo o procedimento por radioscopia (semelhante ao raio-X). Uma prótese endovascular é colocada dentro do aneurisma, selando a dilatação, sem necessidade de se interromper a circulação. O procedimento é minimamente invasivo, com recuperação mais rápida e com menor tempo de internação.

×
Olá,
Como podemos ajudá-lo?
error: Conteúdo protegido